Menu
Costa quer Bancos a pagar dívidas da banca

Costa quer Bancos a pagar dívidas d…

A Caixa Geral de Depósito...

Dívida dos hospitais aumenta

Dívida dos hospitais aumenta

Pagamentos em atraso atin...

Nova penhora a mansão de luxo de Pinto da Costa

Nova penhora a mansão de luxo de Pi…

Casa é atualmente ocupada...

Dívida 30 milhões das prisões:  Ministra sem “nenhuma evidência de fome nas prisões"

Dívida 30 milhões das prisões: Min…

A ministra da Justiça gar...

O outro lado do plano PERES

O outro lado do plano PERES

A decisão de adesão [ao P...

Contribuintes detectam falhas no plano de pagamento de dívidas fiscais

Contribuintes detectam falhas no pl…

Sindicato diz que as “inc...

Avisos do fisco podem usar ‘perdão fiscal’

Avisos do fisco podem usar ‘perdão …

Empresas analisam impacto...

Fisco acelera notificações de cobrança de dívidas fiscais de 2012

Fisco acelera notificações de cobra…

A Autoridade Tributária e...

A dívida da Câmara de Lisboa foi paga pelo Governo?

A dívida da Câmara de Lisboa foi pa…

Segundo Passos, Costa só ...

“Perdões” fiscais deram 3000 milhões ao Estado em 12 anos

“Perdões” fiscais deram 3000 milhõe…

São a “derradeira oportun...

Prev Next

On Screen Feedburner Popup by Infofru

Receive all updates via Feedburner. Just subscribe below.

Subscribe to Receive Free Email Updates:

Author Site:Reviewresults

Close

Fazer obra sem acumular dívidas é o caminho a seguir

Fazer obra sem acumular dívidas é o caminho a seguir

No dia dos 180 anos do concelho, presidente da Câmara de Rio Maior realça gestão criteriosa.

Só graças a uma gestão financeira eficaz e à afectação criteriosa das verbas disponíveis aos investimentos necessários tem sido possível à Câmara de Rio Maior continuar a fazer obra e melhorar a qualidade de vida da população sem acumular encargos para os mandatos seguintes. Essa foi umas das pedras de toque do discurso da presidente do município, Isaura Morais, durante a sessão solene comemorativa dos 180 anos da criação do concelho de Rio Maior, que se realizou no domingo nos paços do concelho.

"Se nos guiássemos por calendários políticos, pelo uso constante da demagogia, seria certamente mais fácil governar um concelho. Mas diz-nos a experiência que o nosso país viveu, e ainda vive, que esse caminho tem no seu fim um mau resultado. Ao contentamento de hoje segue-se a amargura do futuro e esse não é o caminho que queremos seguir", afirmou a autarca que, desde que chegou ao poder, em Outubro de 2009, reduziu a dívida do município de 20 milhões de euros para 8,7 milhões de euros.

Nesse dia em que o município homenageou entidades e pessoas, Isaura Morais deixou palavras elogiosas e de reconhecimento a todos, desde o presidente do Comité Olímpico de Portugal José Manuel Constantino e a Federação Portuguesa de Futebol - parceiros imprescindíveis na afirmação de Rio Maior como cidade do desporto - até aos atletas olímpicos do concelho e outras personalidades distinguidas nessa manhã.

Com a medalha de mérito municipal, grau ouro, foram distinguidos José Manuel Constantino e a Federação Portuguesa de Futebol, na pessoa do seu vice-presidente Humberto Coelho.

Deixe comentário

Confirme que introduziu (*) informação requerida cfr assinalado. Código HTML code não é permitido.


Anti-spam: complete the taskJoomla CAPTCHA
Regressar ao topo