Menu
Costa quer Bancos a pagar dívidas da banca

Costa quer Bancos a pagar dívidas d…

A Caixa Geral de Depósito...

Dívida dos hospitais aumenta

Dívida dos hospitais aumenta

Pagamentos em atraso atin...

Nova penhora a mansão de luxo de Pinto da Costa

Nova penhora a mansão de luxo de Pi…

Casa é atualmente ocupada...

Dívida 30 milhões das prisões:  Ministra sem “nenhuma evidência de fome nas prisões"

Dívida 30 milhões das prisões: Min…

A ministra da Justiça gar...

O outro lado do plano PERES

O outro lado do plano PERES

A decisão de adesão [ao P...

Contribuintes detectam falhas no plano de pagamento de dívidas fiscais

Contribuintes detectam falhas no pl…

Sindicato diz que as “inc...

Avisos do fisco podem usar ‘perdão fiscal’

Avisos do fisco podem usar ‘perdão …

Empresas analisam impacto...

Fisco acelera notificações de cobrança de dívidas fiscais de 2012

Fisco acelera notificações de cobra…

A Autoridade Tributária e...

A dívida da Câmara de Lisboa foi paga pelo Governo?

A dívida da Câmara de Lisboa foi pa…

Segundo Passos, Costa só ...

“Perdões” fiscais deram 3000 milhões ao Estado em 12 anos

“Perdões” fiscais deram 3000 milhõe…

São a “derradeira oportun...

Prev Next

On Screen Feedburner Popup by Infofru

Receive all updates via Feedburner. Just subscribe below.

Subscribe to Receive Free Email Updates:

Author Site:Reviewresults

Close

Câmara de Alcanena diminui dívida em 10 milhões

Câmara de Alcanena diminui dívida em 10 milhões

Executivo socialista faz balanço positivo ao terceiro ano do mandato. A Câmara Municipal de Alcanena reduziu o passivo em 10 milhões de euros, prevendo que no final de 2016 o valor esteja abaixo dos nove milhões de euros.

Estes dados foram revelados no balanço do terceiro ano de mandato do executivo liderado por Fernanda Asseiceira (PS).

A maioria socialista fez uma longa apresentação sobre todas as áreas de actuação e lembrou que em 2009 a dívida estava perto dos 20 milhões de euros, prevendo que no final deste ano a dívida de médio e longo prazo esteja nos 8,75 milhões - no início deste mandato, em 2013, estava nos 16 milhões de euros.

A presidente da câmara destacou ainda a redução do pagamento a fornecedores para um prazo médio de cinco dias, quando em 2010 estava nos 476 dias, acrescentando que neste momento o município não tem dívidas perante as juntas de freguesias nem associações (em 2009 o município devia cerca de 670 mil euros às freguesias).

Fernanda Asseiceira sublinhou o rigor da gestão autárquica e o cumprimento do Plano de Saneamento Financeiro que não tem impedido os investimentos que o município tem vindo a fazer nomeadamente as intervenções no âmbito do Plano de Acção para a Regeneração Urbana.

Deixe comentário

Confirme que introduziu (*) informação requerida cfr assinalado. Código HTML code não é permitido.


Anti-spam: complete the taskJoomla CAPTCHA
Regressar ao topo