Menu
Costa quer Bancos a pagar dívidas da banca

Costa quer Bancos a pagar dívidas d…

A Caixa Geral de Depósito...

Dívida dos hospitais aumenta

Dívida dos hospitais aumenta

Pagamentos em atraso atin...

Nova penhora a mansão de luxo de Pinto da Costa

Nova penhora a mansão de luxo de Pi…

Casa é atualmente ocupada...

Dívida 30 milhões das prisões:  Ministra sem “nenhuma evidência de fome nas prisões"

Dívida 30 milhões das prisões: Min…

A ministra da Justiça gar...

O outro lado do plano PERES

O outro lado do plano PERES

A decisão de adesão [ao P...

Contribuintes detectam falhas no plano de pagamento de dívidas fiscais

Contribuintes detectam falhas no pl…

Sindicato diz que as “inc...

Avisos do fisco podem usar ‘perdão fiscal’

Avisos do fisco podem usar ‘perdão …

Empresas analisam impacto...

Fisco acelera notificações de cobrança de dívidas fiscais de 2012

Fisco acelera notificações de cobra…

A Autoridade Tributária e...

A dívida da Câmara de Lisboa foi paga pelo Governo?

A dívida da Câmara de Lisboa foi pa…

Segundo Passos, Costa só ...

“Perdões” fiscais deram 3000 milhões ao Estado em 12 anos

“Perdões” fiscais deram 3000 milhõe…

São a “derradeira oportun...

Prev Next

On Screen Feedburner Popup by Infofru

Receive all updates via Feedburner. Just subscribe below.

Subscribe to Receive Free Email Updates:

Author Site:Reviewresults

Close

Central de compras dos hospitais ocultam “deliberadamente” dívidas nas contas de 2013

Central de compras dos hospitais ocultam “deliberadamente” dívidas nas contas de 2013

Central de compras dos hospitais ocultam “deliberadamente” dívidas nas contas de 2013.

A central de compras para os hospitais do Estado, o Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH), camuflou “deliberadamente” 17 milhões de euros de dívida aos centros hospitalares de Lisboa, segundo relatório do Tribunal de Contas publicado esta quinta-feira.

O Tribunal de Contas (TdC) diz que a ocultação nas contas "serviu o propósito de possibilitar a contratação de novos empréstimos, o que eventualmente seria inviabilizado pela exibição da dívida, perante os associados, a Tutela e as instituições de crédito".

A "não relevação contabilística da dívida aos centros hospitalares falseia os indicadores de autonomia financeira e solvabilidade do SUCH" e "poderá ser passível de responsabilidade penal", diz o relatório.

O TdC "exige assim que as contas sejam refeitas“. "Caso tal não suceda e persistam estas situações prosseguirá o processo especial de multa", refere a auditoria. "Em caso de incumprimento da referida ordem o responsável faltoso poderá incorrer também em crime de desobediência qualificada", conclui.

Os hospitais públicos acordaram assumir as dívidas mas o SUCH teria que retribuir os valores em 10 anos, indica o Expresso.

Deixe comentário

Confirme que introduziu (*) informação requerida cfr assinalado. Código HTML code não é permitido.


Anti-spam: complete the taskJoomla CAPTCHA
Regressar ao topo