Menu
Costa quer Bancos a pagar dívidas da banca

Costa quer Bancos a pagar dívidas d…

A Caixa Geral de Depósito...

Dívida dos hospitais aumenta

Dívida dos hospitais aumenta

Pagamentos em atraso atin...

Nova penhora a mansão de luxo de Pinto da Costa

Nova penhora a mansão de luxo de Pi…

Casa é atualmente ocupada...

Dívida 30 milhões das prisões:  Ministra sem “nenhuma evidência de fome nas prisões"

Dívida 30 milhões das prisões: Min…

A ministra da Justiça gar...

O outro lado do plano PERES

O outro lado do plano PERES

A decisão de adesão [ao P...

Contribuintes detectam falhas no plano de pagamento de dívidas fiscais

Contribuintes detectam falhas no pl…

Sindicato diz que as “inc...

Avisos do fisco podem usar ‘perdão fiscal’

Avisos do fisco podem usar ‘perdão …

Empresas analisam impacto...

Fisco acelera notificações de cobrança de dívidas fiscais de 2012

Fisco acelera notificações de cobra…

A Autoridade Tributária e...

A dívida da Câmara de Lisboa foi paga pelo Governo?

A dívida da Câmara de Lisboa foi pa…

Segundo Passos, Costa só ...

“Perdões” fiscais deram 3000 milhões ao Estado em 12 anos

“Perdões” fiscais deram 3000 milhõe…

São a “derradeira oportun...

Prev Next

On Screen Feedburner Popup by Infofru

Receive all updates via Feedburner. Just subscribe below.

Subscribe to Receive Free Email Updates:

Author Site:Reviewresults

Close

Hospitais acumulam dívidas de mil milhões em menos de um ano Destacado

Hospitais acumulam dívidas de mil milhões em menos de um ano

 

 

 

Fundo de apoio ao Serviço Nacional de Saúde está sem dinheiro e a dívida dos hospitais voltou aos valores do final de 2008.

 

A dívida dos hospitais aos fornecedores deverá ultrapassar os mil milhões de euros no final do ano. Segundo o Ministério da Saúde, em Setembro a dívida já chegava aos 900 milhões de euros. Tendo em conta que nos últimos três meses do ano as empresas reforçam a facturação para acertar a contabilidade e que o Orçamento Redistributivo atribuiu apenas 50 milhões de euros à Saúde para o combate à gripe A, dificilmente as dívidas ficarão aquém das registadas em 2008.

Porém, a poucos dias do fim do ano, o Governo ainda não sabe como é que vai pagar a galopante dívida dos hospitais aos fornecedores. É que se em 2008 esta foi parcialmente paga pelo Fundo de Apoio aos Pagamentos do Serviço Nacional de Saúde, este ano o "mealheiro" está vazio. Dos 645,3 milhões de euros de capital, 643,5 milhões estão emprestados aos hospitais. Ou seja, "em caixa existe apenas 1,8 milhões de euros", confirmou ao Diário Económico o secretário de Estado da Saúde.

 

Governo pressiona seguradoras e subsistemas de saúde

Com o fundo falido, Óscar Gaspar admite recorrer a outros instrumentos. Uma das soluções passa por pressionar os subsistemas de saúde e as companhias de seguros "a pagarem num prazo razoável" as suas dívidas aos hospitais. Dinheiro que, por sua vez, os hospitais usariam para pagar à indústria farmacêutica e a outros fornecedores. "O SNS paga mal mas também recebe mal", diz o secretário de Estado, acrescentando que o SNS tem hoje dívidas para cobrar superiores a 500 milhões de euros.

 

 

 

Deixe comentário

Confirme que introduziu (*) informação requerida cfr assinalado. Código HTML code não é permitido.


Anti-spam: complete the taskJoomla CAPTCHA
Regressar ao topo