Menu
Costa quer Bancos a pagar dívidas da banca

Costa quer Bancos a pagar dívidas d…

A Caixa Geral de Depósito...

Dívida dos hospitais aumenta

Dívida dos hospitais aumenta

Pagamentos em atraso atin...

Nova penhora a mansão de luxo de Pinto da Costa

Nova penhora a mansão de luxo de Pi…

Casa é atualmente ocupada...

Dívida 30 milhões das prisões:  Ministra sem “nenhuma evidência de fome nas prisões"

Dívida 30 milhões das prisões: Min…

A ministra da Justiça gar...

O outro lado do plano PERES

O outro lado do plano PERES

A decisão de adesão [ao P...

Contribuintes detectam falhas no plano de pagamento de dívidas fiscais

Contribuintes detectam falhas no pl…

Sindicato diz que as “inc...

Avisos do fisco podem usar ‘perdão fiscal’

Avisos do fisco podem usar ‘perdão …

Empresas analisam impacto...

Fisco acelera notificações de cobrança de dívidas fiscais de 2012

Fisco acelera notificações de cobra…

A Autoridade Tributária e...

A dívida da Câmara de Lisboa foi paga pelo Governo?

A dívida da Câmara de Lisboa foi pa…

Segundo Passos, Costa só ...

“Perdões” fiscais deram 3000 milhões ao Estado em 12 anos

“Perdões” fiscais deram 3000 milhõe…

São a “derradeira oportun...

Prev Next

On Screen Feedburner Popup by Infofru

Receive all updates via Feedburner. Just subscribe below.

Subscribe to Receive Free Email Updates:

Author Site:Reviewresults

Close

Como funciona o Fundo de Garantia Salarial?

Como funciona o Fundo de Garantia Salarial?

Mecanismo paga, no máximo, 9540 euros aos trabalhadores.

 

Trabalhadores com salários em atraso podem pedir apoio do fundo na Segurança Social

O que é o Fundo de Garantia Salarial (FGS)?
É um fundo gerido pelo Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social que tem como objectivo assegurar aos trabalhadores o pagamento de créditos resultantes do contrato de trabalho ou da sua cessação quando as empresas não os podem pagar, por estarem em situação de insolvência ou por se encontrarem numa situação económica difícil.

Em que situações os trabalhadores podem pedir a intervenção do FGS?
O pagamento não é automático, cabendo aos trabalhadores requerer a intervenção do fundo desde que cumpram determinadas condições. O regulamento prevê que sejam abrangidos trabalhadores de empresas declaradas insolventes pelo tribunal, que iniciaram um processo de recuperação por via extrajudicial (Sireve) ou que estão em Processo Especial de Revitalização (PER). Até Maio do ano passado, o regulamento do fundo não admitia os pedidos dos trabalhadores de empresas em PER ou com planos de insolvência aprovados, com o argumento de que o regulamento não estava adaptado ao novo código das insolvências em vigor desde 2012. A regra foi contestada pelos sindicatos e até por alguns tribunais, levando o Governo anterior a alterá-la.

Que créditos podem ser pagos?
Estão abrangidos salários, subsídios de férias, de Natal ou de alimentação e indemnizações por cessação do contrato, que deveriam ter sido pagos pela empresa ao trabalhador nos seis meses anteriores à data de início do processo de insolvência, da falência da empresa ou da apresentação do requerimento do PER ou do procedimento extrajudicial de recuperação de empresas.

Onde se pode pedir?
O pedido pode ser feito em qualquer serviço de atendimento da Segurança Social.

O fundo paga a totalidade dos créditos em dívida?
Não. Os trabalhadores podem receber no máximo 18 vezes o salário mínimo que está em vigor (9540 euros). A este valor são descontadas as contribuições para a Segurança Social e a retenção na fonte para o IRS. O valor mensal pago ao trabalhador não pode exceder três salários mínimos.

Os montantes pagos aos trabalhadores são depois recuperados pelo fundo?
O fundo paga parte dos créditos em divida aos trabalhadores e depois torna-se credor da empresa. Os dados mostram que a taxa de recuperação destes créditos tem ficado aquém dos pagamentos garantidos pelo FGS.

Quem financia o FGS?
São as empresas, através de uma parcela da taxa social única que descontam todos os meses para a Segurança Social, e o Estado.

Deixe comentário

Confirme que introduziu (*) informação requerida cfr assinalado. Código HTML code não é permitido.


Anti-spam: complete the taskJoomla CAPTCHA
Regressar ao topo