Menu
Costa quer Bancos a pagar dívidas da banca

Costa quer Bancos a pagar dívidas d…

A Caixa Geral de Depósito...

Dívida dos hospitais aumenta

Dívida dos hospitais aumenta

Pagamentos em atraso atin...

Nova penhora a mansão de luxo de Pinto da Costa

Nova penhora a mansão de luxo de Pi…

Casa é atualmente ocupada...

Dívida 30 milhões das prisões:  Ministra sem “nenhuma evidência de fome nas prisões"

Dívida 30 milhões das prisões: Min…

A ministra da Justiça gar...

O outro lado do plano PERES

O outro lado do plano PERES

A decisão de adesão [ao P...

Contribuintes detectam falhas no plano de pagamento de dívidas fiscais

Contribuintes detectam falhas no pl…

Sindicato diz que as “inc...

Avisos do fisco podem usar ‘perdão fiscal’

Avisos do fisco podem usar ‘perdão …

Empresas analisam impacto...

Fisco acelera notificações de cobrança de dívidas fiscais de 2012

Fisco acelera notificações de cobra…

A Autoridade Tributária e...

A dívida da Câmara de Lisboa foi paga pelo Governo?

A dívida da Câmara de Lisboa foi pa…

Segundo Passos, Costa só ...

“Perdões” fiscais deram 3000 milhões ao Estado em 12 anos

“Perdões” fiscais deram 3000 milhõe…

São a “derradeira oportun...

Prev Next

On Screen Feedburner Popup by Infofru

Receive all updates via Feedburner. Just subscribe below.

Subscribe to Receive Free Email Updates:

Author Site:Reviewresults

Close

Crédito malparado das famílias e empresas desce em setembro para 17.784 milhões de euros

Crédito malparado das famílias e empresas desce em setembro para 17.784 milhões de euros

O crédito malparado das famílias e das empresas diminuiu para 17.784 milhões de euros em setembro face ao mês anterior, representando 9,05% do total dos empréstimos concedidos.

O crédito malparado das famílias e das empresas diminuiu para 17.784 milhões de euros em setembro face ao mês anterior, representando 9,05% do total dos empréstimos concedidos, segundo divulgou esta terça-feira o Banco de Portugal (BdP).

De acordo com números divulgados hoje pelo banco central, no final de setembro, o total de empréstimos concedidos pela banca às famílias e às empresas totalizava 196.428 milhões de euros, dos quais 17.784 milhões de euros eram considerados créditos vencidos, o equivalente a 9,05% do total dos empréstimos.

No mês anterior, em agosto, o crédito de cobrança duvidosa das famílias e das empresas tinha subido ligeiramente para 18.031 milhões de euros, representando na altura 9,16% dos 196.778 milhões de euros concedidos.

A diminuição de 247 milhões do montante de crédito malparado entre os dois meses deveu-se, sobretudo, à diminuição dos empréstimos vencidos nas empresas, que recuaram de 12.960 milhões de euros em agosto para 12.772 milhões de euros em setembro.

Em setembro, o crédito de cobrança duvidosa nas empresas passou a representar 16,27% do total de 78.478 milhões de euros de empréstimos concedidos, quando no mês anterior significava 16,48% dos 78.636 milhões de euros emprestados pela banca.

Já quanto aos créditos atribuídos às famílias houve uma ligeira diminuição, de 59 milhões de euros, do malparado em setembro face a agosto, que desceu para 5.012 milhões de euros, passando a representar 4,24% do total de 117.950 milhões de euros emprestados pela banca às famílias.

No final de agosto, o crédito de cobrança duvidosa nas famílias totalizava 5.071 milhões de euros, o que representava 4,29% do total concedido (118.142 milhões de euros).

Dos empréstimos a particulares, 95.792 milhões de euros correspondiam a créditos à habitação em setembro, dos quais 2,72%, ou seja, 2.606 milhões eram de cobrança duvidosa, o que representa uma ligeira subida face a agosto (em percentagem do total concedido).

Nesse mês, os créditos malparados à habitação totalizavam 2.608 milhões de euros e 2,71% do total concedido pela banca a particulares para este fim (95.999 milhões de euros).

O montante emprestado pela banca para consumo das famílias atingiu 12.986 milhões de euros no final de setembro, dos quais 7,45%, ou seja, 968 milhões de euros correspondiam a crédito malparado, o que revela um aumento face ao mês anterior.

Em agosto, no crédito ao consumo representava 7,41% do total concedido, ou seja, 955 milhões de euros dos 12.877 milhões de euros concedidos.

Deixe comentário

Confirme que introduziu (*) informação requerida cfr assinalado. Código HTML code não é permitido.


Anti-spam: complete the taskJoomla CAPTCHA
Regressar ao topo