Menu
Costa quer Bancos a pagar dívidas da banca

Costa quer Bancos a pagar dívidas d…

A Caixa Geral de Depósito...

Dívida dos hospitais aumenta

Dívida dos hospitais aumenta

Pagamentos em atraso atin...

Nova penhora a mansão de luxo de Pinto da Costa

Nova penhora a mansão de luxo de Pi…

Casa é atualmente ocupada...

Dívida 30 milhões das prisões:  Ministra sem “nenhuma evidência de fome nas prisões"

Dívida 30 milhões das prisões: Min…

A ministra da Justiça gar...

O outro lado do plano PERES

O outro lado do plano PERES

A decisão de adesão [ao P...

Contribuintes detectam falhas no plano de pagamento de dívidas fiscais

Contribuintes detectam falhas no pl…

Sindicato diz que as “inc...

Avisos do fisco podem usar ‘perdão fiscal’

Avisos do fisco podem usar ‘perdão …

Empresas analisam impacto...

Fisco acelera notificações de cobrança de dívidas fiscais de 2012

Fisco acelera notificações de cobra…

A Autoridade Tributária e...

A dívida da Câmara de Lisboa foi paga pelo Governo?

A dívida da Câmara de Lisboa foi pa…

Segundo Passos, Costa só ...

“Perdões” fiscais deram 3000 milhões ao Estado em 12 anos

“Perdões” fiscais deram 3000 milhõe…

São a “derradeira oportun...

Prev Next

On Screen Feedburner Popup by Infofru

Receive all updates via Feedburner. Just subscribe below.

Subscribe to Receive Free Email Updates:

Author Site:Reviewresults

Close

Dívida fatal era de 3 mil € Destacado

Spec Ops: The Line on Steam Spec Ops: The Line on Steam

Há uns meses, Filipe pediu três mil euros emprestados a um dos dois homens que baleou na tarde de quinta-feira. O dono da vivenda nº 6-A da rua da Arreteia, em A-da-Perra, Mafra, vivia num sufoco financeiro desde que o negócio da empresa de mudanças em que se envolveu faliu e não tinha como pagar a dívida. 

 

O aperto financeiro em que vivia Filipe, a mulher e os dois filhos de seis e de 16 anos era tal que o adolescente ainda não tinha um único livro para levar este ano para o liceu. A mulher dedicava-se a fazer trabalhos de costura e a passar a ferro, na tentativa de equilibrar as contas da casa.

Filipe entrou numa espiral de loucura quando, anteontem à tarde, pelas 16h00, viu a sua dignidade e situação financeira serem expostas à vizinhança pelos dois homens que via como amigos. Filipe, de 34 anos, perdeu a cabeça e matou o cobrador a tiro de caçadeira e ainda perseguiu o irmão deste, baleando-o pelo menos quatro vezes com uma pistola de calibre 6,35 mm. Hoje de manhã vai ser presente ao Tribunal de Mafra, para conhecer as medidas de coacção.

Segundo Octávio A., testemunha da tentativa de homicídio do segundo cobrador, o homem corria em direcção a umas obras e só dizia: "Este gajo já matou o meu irmão e agora quer-me matar." Octávio viu e ouviu serem disparados dois  tiros. "O homem continuava a fugir e dizia ao outro que o perseguia: ‘Pára que já me furaste’", conta o carpinteiro e testemunha do crime ao CM.

Mesmo ferido, o irmão do cobrador já morto, continuou a fugir da morte. Passou a EN116 – que liga Mafra à Ericeira – e foi novamente atingido, poucos metros depois da bomba de gasolina da Total, no pescoço e no peito. "Ele estava a sangrar, mas estava consciente e contou o que lhe aconteceu", relata.

 

PORMENORES

Vizinhos lamentam

Os vizinhos da rua da Arreteia, em A-da-Perra, Mafra, lamentavam ontem de manhã a desgraça que se abateu sobre a família do homicida. "Ela gritava tanto, coitada, e chorava porque não conseguiu evitar nada", relata uma vizinha ao CM.

 

Casa fechada e vazia

Só o já velho pastor alemão ficou a tomar conta da vivenda 6-A, que estava ontem de manhã com todas as janelas fechadas. A mulher do homicida e os dois filhos mudaram-se para casa de familiares.

 

Porta esmurrada

A porta da casa do homicida ficou parcialmente amolgada, depois de o filho deste, de 16 anos, a ter esmurrado com violência. O adolescente assistiu ao crime e ainda acompanhou o pai durante a perseguição ao irmão do cobrador. A vítima recupera no Hospital de St.ª Maria fora de perigo.

 

 

 

Deixe comentário

Confirme que introduziu (*) informação requerida cfr assinalado. Código HTML code não é permitido.


Anti-spam: complete the taskJoomla CAPTCHA
Regressar ao topo